segunda-feira, junho 26, 2017

APÓS PRIMEIRO TEMPO EQUILIBRADO, ALEMANHA ESBANJA TÉCNICA NA SEGUNDA ETAPA E VENCE CAMARÕES

Por Danilo Silveira

Alemanha e Camarões fizeram um interessante confronto na tarde deste domingo, em Sochi. A seleção africana precisava vencer por 2 gols de diferença para ter chance de avançar, enquanto os alemães avançariam até com derrota por um gol de diferença.

A bola rolou e Camarões partiu para c
ima, buscando essa improvável classificação. A Alemanha, por sua vez, apresentava a qualidade que lhe é corriqueira, e uma paciência e maturidade de jogo invejável, principalmente se lembrarmos que o time alemão é basicamente formado por jogadores jovens.

O fato é que o duelo se tornou bastante interessante de se assistir, e muito bem jogado. Camarões tentava explorar a velocidade de Bassogog pelas pontas, enquanto o time alemão evoluía em bloco, auxiliado por um meio-campo extremamente técnico. A melhor chance de gol do primeiro tempo veio nos minutos finais, quando Zambo Anguissa aproveitou cruzamento da direita e finalizou para ótima defesa de Ter Stegen. Se a bola tivesse entrado, o jogo ganharia demais em emoção.

Na segunda etapa, a Alemanha fez valer sua maior qualidade técnica, e de forma natural, construiu sua vitória. Aos dois minutos, Demirbay recebeu belíssimo passe de calcanhar de Draxler, e de fora da área acertou um lindo chute, no alto do canto esquerdo de Ondoa: 1x0. Camarões era valente, lutava muito, se lançava ao ataque e mostrava um interessante futebol, uma boa desenvoltura. Porém, logo a seleção africana sofreria um duro golpe. Mabouka foi expulso após cometer uma falta muito dura.  A Alemanha assumiu o controle do jogo por completo, e não demorou para ampliar, em cabeçada de Werner.

Mesmo com um a menos, Camarões conseguiu chegar a um merecido gol, de honra. Ngamaleu cruzou da direita para Aboubakar, que cabeceou de dentro da pequena área para estufar as redes. E ainda deu tempo para mais um gol alemão. Boa troca de passes pela direita, cruzamento para Werner, que bateu firme, para marcar seu segundo gol na partida.

A Alemanha enfrenta nas semifinais a seleção mexicana, que vem oscilando dentro da competição. O Mesmo com um time recheado de jovens, a seleção alemã é favorita. Enquanto isso, Camarões volta suas atenções para as eliminatórias para a Copa do Mundo. A situação é delicada. A equipe tem dois pontos no grupo A, enquanto a Nigéria tem seis, e apenas uma seleção se classifica por grupo. Não vejo a Nigéria jogar há muito tempo, então não posso fazer muitos prognósticos, mas tenho a dizer que Camarões mostrou um futebol bem interessante na Copa das Confederações, apesar de sair dela com um empate e duas derrotas.

domingo, junho 25, 2017

PORTUGAL GOLEIA ELIMINADA NOVA ZELÂNDIA E SE GARANTE NA SEMIFINAL

Por Danilo Silveira

Portugal fez seu melhor jogo até aqui na Copa das Confederações na tarde deste sábado, e goleou a Nova Zelândia, que já estava eliminada, por 4x0, no estádio Krestovskyi, em São Petersburgo.

Apesar do placar elástico ao término do jogo, pode-se destacar que os minutos iniciais não foram bom para a equipe portuguesa. A Nova Zelândia avançou a linha de marcação, entrando com vários homens no campo de ataque, atrapalhando a saída de bola adversária. Porém, por volta dos 20 minutos Portugal se ajustou em campo, passou a tomar conta do jogo e encurralar a Nova Zelândia. Cristiano Ronaldo levava perigo na bola aérea, e quase abriu o placar em cabeçada que explodiu no travessão de Marinovic. No entanto, não faltariam chances para Portugal balançar as redes. Danilo foi derrubado na área e o árbitro marcou pênalti, bem cobrado e convertido por Cristiano Ronaldo. Nesse momento, Portugal começava a encontrar seu melhor futebol na competição. Quaresma serviu Eliseu pela esquerda, o lateral cruzou rasteiro para Bernardo Silva empurrar para as redes: 2x0. O camisa 10 mal pôde comemorar o gol, pois após tocar para as redes, acabou pisando na perna do neozelandês Doyle e torceu o tornozelo. Ele até voltou para campo depois de ser atendido, mas acabou substituído no intervalo.

Na segunda etapa tivemos um duelo interessante de se assistir. A Nova Zelândia se abriu, foi para o ataque e deixou espaços para Portugal jogar. A partida entrou em um ritmo legal, com chances de gol em excesso. Na primeira delas de maior destaque, Wood apareceu no segundo pau para completar cruzamento da direita, mas Bruno Alves conseguiu cortar, evitando o gol da Nova Zelândia, que daria mais emoção ao jogo. Cristiano Ronaldo logo respondeu, em cabeçada defendida por Marinovic. Poucos minutos depois, Cristiano deixaria o campo para a entrada de Nani. Portugal não sentiu muito a saída do seu jogador mais talentoso e continuou jogando um bom futebol. Nos minutos finais, a equipe acabou chegando ao terceiro e ao quarto gol, com André Silva e Nani.

Portugal espera agora o seu adversário da semifinal. Provavelmente, Alemanha ou Chile. Sendo um desses dois, Portugal chega sem ser favorito, mas pode surpreender. Se conseguir jogar o futebol que jogou nesta partida contra a Nova Zelândia, temos tudo para ter um grande jogo de futebol.


sexta-feira, junho 23, 2017

EM JOGO DE BOM NÍVEL TÉCNICO, CHILE E ALEMANHA EMPATAM

Por Danilo Silveira


Duas equipes que jogam para frente e dão ótimo trato a bola quando a tem em posse. Assim resume-se Chile e Alemanha. O jogo entre os dois, na tarde da última quinta-feira, não teve lá tanta emoção assim, mas foi um confronto muito bem jogado.

O Chile abriu o placar logo cedo. Aos 5 minutos, falha na saída de bola alemã e Alexis Sánchez não perdoou, tabelando com Vidal e chutando para estufar as redes de Ter Stegen: 1x0. Com o gol, Sánchez passou a ser o maior artilheiro da história da seleção, com 38 gols, ultrapassando Marcelo Salas, que tem 37. O gol fez bem para a seleção sul-americana, que marcava no campo ofensivo, dificultando a saída de bola alemã. O placar por pouco não foi ampliado quando o chute de Eduardo Vargas explodiu no travessão. No entanto, a superioridade chilena durante a primeira etapa não foi suficiente para levar os chilenos para o vestiário em vantagem. Aos 40, Hector cruzou rasteiro da esquerda e Stindl chegou na frente de seu marcador para empurrar para o gol: 1x1

Veio a segunda etapa e o duelo seguiu bem jogado, com as duas equipes evitando chutões, priorizando o toque de bola. A partida alternou momentos de maior e menor intensidade. Talvez se fosse uma partida eliminatória, o duelo pudesse ter ganho em emoção. Quem sabe em uma final. As duas seleções, na opinião deste que vos escreve, são as melhores e mais legais de se ver jogar da competição.

É muito interessante comparar a situação distinta em que Chile e Alemanha vivem. Quem gosta e acompanha futebol, pode não saber a escalação completa do Chile, mas provavelmente vai saber citar 5 ou 6 jogadores da equipe titular. Isso porque a seleção vem trabalhando quase com os mesmos jogadores há bastante tempo. É o tal do trabalho a longo prazo e essa geração do Chile parece estar no auge.

 Já se tratando da Alemanha, pode ser que quem acompanhe futebol não saiba citar 5 ou 6 jogadores da equipe titular, pois os alemães vivem situação diferente. A geração de Khedira, Ozil, Muller, Neuer, Podolski, Kross, entre outros, ainda não acabou, mas parece estar em seu final. E essa Alemanha da Copa das Cinfederações é uma nova Alemanha. Goretzka, Brandt, Rudy, Hector, entre outros, podem daqui a algum tempo fazerem parte de uma consolidada geração. A Copa das Confederações pode ser o começo de uma nova história de sucesso da seleção alemã.