segunda-feira, novembro 29, 2010

EM RODADA EMOCIONANTE, COELHO GARANTE ACESSO.

A última rodada da Série B foi marcada por muita emoção, choros de
alegria, de tristeza, alívio e frustração. Em jogo, restava saber quem
seria o dono da última vaga na Série A, e os dois rebaixados que se
juntariam a Santo André e Ipatinga na Terceirona 2011.

Num Moisés Lucarelli vazio, o Coelho entrou com o resgulamento debaixo do
braço e contentou-se em segurar o 0 a 0. Correndo riscos, o time de Mauro
Fernandes, em duas oportunidades ficou muito perto de levar o gol de uma
desinteressada Ponte Preta. Enquanto isso, em Recife, a Lusa derrotava o
Sport com tranquilidade e aguardava apenas um gol da Ponte para conseguir a
ascensão para a Série A. Mas o gol não veio. A Portuguesa conseguiu a
vitória por 2 a 1, o que não foi suficiente. Com o empate em 0 a 0, o
Coelho volta a Série A depois de quase uma década longe da elite do futebol
brasileiro. Festa e emoção de garoto para o veterano Euller de 39 anos, que
permanecerá no time até a reinauguração do Estádio Independência.

Na ponta de baixo da tabela, destaque para a heroica vitória do
Guaratinguetá sobre o campeão Coritiba no Couto Pereira por 3 a 2,
resultado que manteve o time do interior paulista na Série B. O Vila também
dependia somente de suas forças e aproveitou o apoio de sua torcida
derrotando o São Caetano no Serra Doura por 2 a 1. Por sua vez, Andrade não
terminará o ano feliz como ano passado. O Brasiliense lutou, venceu o
América em Natal, mas os resultados dos concorrentes não ajudaram e ambos
caíram para a Série C. Da Terceirona, subiram: ABC, Ituiutaba, Criciúma e
Salgueiro.

Abaixo, seguem os outros resultados da rodada, classificação final e
destaques da competição na opinião deste que vos escreve:

- Destaques:

Coritiba- pela volta por cima, depois do papel feio em 2009, quando a
torcida depredou o Couto Pereira, o time não se abateu, jogou a primeira
fase em Joinville e mesmo assim garantiu o título.

Figueirense - Mostrou durante grande parte do Campeonato, o melhor futebol
dentre os 20 times. Apostou em jogadores que não tinham mais espaço entre
os grandes do Rio, como Reinaldo, Maicon, João Paulo, Ygor e contou com o
incansável Fernandes.

Bahia - O Tricolor Baiano pegou o Elevador de Acesso e garantiu a volta a
elite. Na reta final, o time contou com o maciço apoio da torcida e
arrancou do meio da tabela para a 3º posição.

América-MG - Da Série C direto para a Série A ! Este foi o heroico caminho
percorrido pelo Coelho mineiro, que contou com os gols do artilheiro Fabio
Junior, velho conhecido da torcida mineira.

ASA e Duque de Caxias - Os dois times apareciam como candidatos ao
rebaixamento no início da competição. Mas, contrariando os prognósticos
negativos, tiraram pontos dos concorrentes ao título e conseguiram uma
posição intermediária na tabela.

- Melhores jogadores: William (Figueirense), Alessandro (Ipatinga), Avine
(Bahia)

- Melhor Técnico: Ney Franco

- Torcida Campeã:- Bahia

BARÇA E REAL DUELAM COM PROMESSA DE JOGÃO.

Hoje, 29 de novembro de 2010, é um dia especial para os amantes do bom futebol. As duas equipes que jogam atualmente o melhor futebol do mundo se
enfrentam no Estádio Camp Nou na Catalunha. Apesar da bola que vêm jogando, seria bobagem reduzir este clássico a Cristiano Ronaldo e Lionel Messi. O jogo envolve, dois técnicos vitoriosos e de estilos opostos, meias habilidosos com destaque na Copa do Mundo e defesas sólidas.
Mexe também com uma rivalidade que se antes era apenas espanhola, agora com a globalização é mundial. Vale a liderança do Campeonato Espanhol, tão
polarizado entre as duas equipes.

Como não poderia deixar de ser, arrisco meu palpite para o clássico:
vitória do Real, com show de Cristiano Ronaldo. Barcelonistas e madridistas preparem-se, é promessa de fortes emoções esta
noite !

CORINTHIANS VENCE E SEGUE SONHANDO.

Em mais uma tarde de Pacaembu lotado, o Corinthians derrotou o Vasco por
2 a 0 e segue com chances de ganhar o Brasileiro. A tarde só não foi melhor
para o Timão, porque o Palmeiras foi derrotado pelo Fluminense em Barueri.

O jogo foi basicamente um ataque contra defesa, com os donos da casa
buscando o gol de Fernando Prass a todo instante e os vascaínos, já de
férias no campeonato, apostando nos contra-ataques puxados por Eder Luis.
Quando o placar anunciava o empate do Flu a poucos quilômetros, o
Corinthians assumia provisoriamente a liderança com o gol de Bruno Cesar,
após grande contribuição de Dedé e Fernando Prass. O fim do 1º tempo, era o
dos sonhos do centenário corintiano.

No segundo tempo, Danilo fez o gol que paraticamente liquidava a fatura
para os paulistas. Mas o gol de Tartá, que virava o jogo para o Flu acabou
jogando um balde de água fria nos que acreditavam que o Flu poderia perder
pontos para o Palmeiras.

Com os resultados de ontem, os alvinegros seguem na 2ª colocação a 1
ponto do Tricolor Carioca. O desafio agora é derrotar os reservas do Goiás
no Serra Dourada e secar o Flu no Engenhão. Ao Vasco, resta derrotar o
Ceará e confirmar a evidente classificação a Sul-Americana.

FOGÃO JOGA PRO GASTO, DERROTA LANTERNA E SONHO SEGUE VIVO.

Diante do clima de insegurança no Rio de Janeiro, o público de pouco mais
6 mil pessoas no Estádio João Havelange foi compreensível, mesmo para um
Botafogo que ainda luta para se classificar para a Libertadores, graças a
vitória sobre o já rebaixado Grêmio Prudente por 3 a 1 na tarde deste
domingo pela 37ª rodada do Brasileirão.

O Glorioso entrou em campo com a intenção de apagar a frustrante derrota
para os reservas do Internacional na última rodada. Para tanto, nada melhor
do que enfrentar o lanterninha do campeonato. Como já era de se esperar, o
Bota iniciou o jogo partindo para cima e perdeu a primeira chance com Loco
Abreu. O gol não demorou a tardar e saiu na mais conhecida jogada dos
comandados de Joel. Cruzamento na área e cabeçada de Antonio Carlos,
deslocando o goleiro Sílvio. Com 1 a 0 no placar, e mais tranquilo, os
alvinegros ampliaram com o bonito chute de fora da área de Edno.

No segundo tempo, o time carioca tirou o pé do acelerador e deixou os
prudentinos gostarem do jogo. Em falha coletiva da zaga, William José
arriscou de fora da área, sem chances para Jefferson. A impaciência da
torcida foi refletida nas vaias a Edno e Lúcio Flavio, ao serem
substituídos. Mas um pênalti aos 45, sofrido por Alex devolveu a
tranquilidade. Marcelo Cordeiro converteu dando números finais ao marcador:
3 a 1.

Com este resultado e combinado com a derrota do Atlético-PR, o
Botafogo depende apenas de seus esforços para se classificar. No entanto, o
confronto é direto pela vaga contra o imortal Grêmio. Promessa de jogão e
um tremendo desafio para o Papai Joel contra um de seus filhos, Renato
Gaúcho.

SONHO CELESTE, ALÍVIO RUBRO NEGRO

Para muitos, Flamengo e Cruzeiro fariam o melhor jogo da rodada. Era promessa de tensão e o resultado poderia ser decisivo para as duas equipes. Pelo lado, rubro negro, na luta contra o rebaixamento. Pelo Aldo celeste, na briga pelo título.

O Rubro Negro abriu o placar em passe de Diogo para Diego Maurício. O resultado tirava qualquer chance da equipe da Gávea cair para a série B. Mas Roger cobrou falta e depois do desvio a bola morreu no fundo das redes de Marcelo Lomba: era o empate cruzeirense.

Veio a segunda etapa e além das atenções voltadas para o gramado do Estádio da Cidadania, os olhos estavam voltados para as outras partidas. O Fluminense vencia o Palmeiras e o Corinthians derrotava o Vasco, o que significava que o Cruzeiro precisava vencer se quisesse continuar na luta pelo título. Já pelo lado rubro negro a sorte estava ajudando. O Vitória estava empatando com o Inter e São Paulo e Atlético-GO também estavam iguais no marcador. Isso somado a derrota do Guarani para o Grêmio, fazia o Flamengo permanecer na primeira divisão independente do resultado. Montillo cruzou na medida para Thiago Ribeiro cabecear para o fundo das redes, deixando ainda vivo o sonho celeste de faturar o Brasileirão. Pelo lado rubro negro, apreensão nítida no rosto dos torcedores. A agonia tomou conta da maior torcida do Brasil. Apito final e mais uma derrota do Flamengo. Mas pouco depois, o telão do estádio anunciou que com os resultados da rodada o Flamengo continuava na primeira divisão em 2011. Pouco para o atual campeão Brasileiro, mas suficiente para aliviar os corações rubro negros.

Na última rodada, O Flamengo vai até a Vila Belmiro enfrentar o Santos, num jogo que pode ser considerado um amistoso. Já o Cruzeiro recebe o Palmeiras, precisando vencer e torcer por tropeços de Fluminense e Corinthians. Missão quase impossível.

domingo, novembro 28, 2010

FLUMINENSE VENCE E SE APROXIMA DO TÍTULO BRASILEIRO.

O Fluminense está muito próximo do título brasileiro. A equipe venceu o Palmeiras hoje na Arena Barueri, de virada, por 2 x 1, e depende de uma vitória contra o rebaixado Guarani para colocar a faixa de campeão. Um grande número de tricolores esteve no estádio e a própria torcida Palmeirense empurrava o Tricolor, querendo que o Verdão entregasse a partida para prejudicar o Corinthians.

Mas logo nos minutos iniciais, Dinei chutou de fora da área e abriu o placar para o Verdão. Daí em diante o Fluminense dominou, criou, tentou, mas esbarrava em alguns erros de passe. Mas não demorou para Carlinhos chutar de fora da área e igualar o marcador. O Palmeiras pouco criava e Ricardo Berna era quase um espectador. Assim a partida chegou ao intervalo.

A equipe tricolor precisava da vitória para não depender de resultados para seguir na liderança e um meio campo criativo poderia ajudar muito. Mas Deco já não estava em campo, pois saiu machucado na primeira etapa dando lugar a Tartá. Mas o Flu veio para cima e criou duas ótimas oportunidades, desperdiçadas por Fred. Mas logo veio o gol da virada. Tartá aproveitou rebote do goleiro Deola e completou para as redes: era o alívio da torcida tricolor. Daí em diante o tricolor trocou bola, administrou e ainda poderia ter feito mais, diante de um inofensivo Palmeiras.

Domingo que vem, Engenhão lotado para Fluminense e Guarani. A torcida tricolor vai passar a semana apreensiva esperando o título de campeão Brasileiro. Para isso, basta uma vitória do time contra o rebaixado Guarani. Tudo indica que o caneco vai para as Laranjeiras, mas se tratando de futebol aconselho a equipe de Muricy Ramalho a entrar em campo ligada e atenta, pois se trata de uma final de campeonato.

segunda-feira, novembro 22, 2010

FIM DOS TABUS MARCAM RODADA DO CAMPEONATO INGLÊS.

O fim de dois tabus marcou a rodada do Campeonato Inglês deste fim desemana. No clássico londrino de maior rivalidade Arsenal e Tottenhamduelaram no Emirates Stadium em Londres. Em jogo emocionante do início aofim, os Spurs tentavam quebrar dois tabus de uma só vez: derrotar osGunners em sua casa, fato que não acontecia desde 89 e vencer um dos quatrograndes ingleses em sua casa, o que não ocorria há 68 partidas. O começo dojogo demonstrava um grande dominío do Arsenal que abriu a dianteira nomarcador com os jovens habilidosos Nasri e Chamakh. Delírio total dos donosda casa. No segundo tempo, o que parecia um passeio do time vermelho, queassumiria a liderança do campeonato com a vitória, virou pesadelo. Olateral sensação da temporada, Bale recebeu na entrada da área e deslocouFabianski para diminuir o placar. Na cobrança de falta de Van der Vaart,Fábregas colocou a mão intencionalmente na bola dentro da área e o juizmarcou pênalti. O próprio holandês bateu e empatou o jogo. Demonstrando umaforça de vontade impressionante, os Spurs foram recompensados. Apóscobrança de falta de Van der Vaart pela direita e Kaboul marcou de cabeça ogol da virada, para silenciar o Emirates Stadium. Festa, delírio e emoçãoda menor parte presente no estádio. Com este resultado, o Arsenal com 26pontos, a dois do líder Chelsea. Já o Tottenham chega aos 22, e se mantémna briga por uma das vagas inglesas na próxima Champions. Mas os tabus nãose restringiram a Londres. Em Brimingham, o time local quebrou um tabu demais de 30 anos sem derrotar o poderoso Chelsea, graças ao gol de Jerome. OManchester United jogando em casa, cumpriu seu papel e derrotou o Wigan por2 a 0, gols de Patrice Evra e Chicarito Hernandez, igualando-se ao Arsenalem pontos e mantendo-se invicto nesta temporada.

sexta-feira, novembro 19, 2010

PALPITES 36ª RODADA.

Por Marcos Freitas

Meus amigos, chegamos a mais uma rodada do emocionante CampeonatoBrasileiro 2010. A disputa pelo título está emocionante e tudo indica que o caneco vai para Corinthians, Fluminense ou Corinthians. Pela Libertadores, despontam com mais chances Atlético-PR,Botafogo e Grêmio. E pelo rebaixamento do 13º colocado Atlético-GO para baixo é só desespero ! Vamos então aos palpitões do fim de semana:


Flamengo x Guarani - Com o Engenhão lotado, o rubro-negro busca a vitória para aliviar (e como!) a sua barra, contra um Bugre em péssima fase.Acredito em vitória rubro-negra, dando o troco da virada do 1º turno emCampinas, resultado que complica e muito a vida do Guarani.


Avaí x Atlético-GO - Confronto direto contra o rebaixamento. O Avaí vemreagindo na competição e conta com o apoio da sua torcida nos dois próximosjogos em casa. Já o rubro-negro, que vem conseguindo uma interessanterecuperação no campeonato, considera o empate um bom resultado, mas vai embusca da vitória para reduzir a quase zero as chances de voltar para a Série B. Acredito em empate num jogo disputado na capital catarinense.


Palmeiras x Atlético-MG - Em São Paulo, um confronto de duas tradicionais equipes do futebol brasileiro, com ambições opostas neste fim de ano. O Palmeiras direciona toda sua atenção para a Copa Sul-Americana, que este ano oferece ao campeão, o direito de disputar a Libertadores em 2011. Por este motivo, joga as últimas rodadas com o time composto praticamente por reservas em jogos decisivos contra o Galo, o Flu e o Cruzeiro todos ainda lutando por algo neste campeonato. Já o Galo, vem motivado pelo chocolate aplicado no Flamengo, e busca mais uma vitória na sua novela contra o retorno à Série B. Aposto em vitória do Galo mineiro.


Goiás x Santos - Em Goiânia, o desesperado Goiás já não depende mais de si para permanecer na elite do Brasileirão. O mínimo que a equipe deve fazer évencer os três últimos jogos e rezar por uma improvável combinação de resultados. Além disso, conta com os gols de um inspirado Rafael Moura para derrotar os Meninos da Vila, que já pensam em 2011. Acredito em empate no Serra Dourada.


Grêmio Prudente x Ceará - Podemos dizer que o jogo no Prudentão será um amistoso. O Prudente, já rebaixado busca fugir da lanterna e, para isso, precisa derrotar o Vovô, que venceu somente uma partida fora de casa neste campeonato. Aposto novamente em empate, com a expectativa de menor público da competição.


Botafogo x Internacional - O Botafogo depende somente de suas forças para conseguir uma vaga na Libertadores (dentro do campeonato Brasileiro). Por isso, a diretoria alvinegra fez uma promoção, convocando a torcida para lotar o Estádio Joâo Havelange nos dois jogos restantes neste campeonato. Acredito em vitória alvinegra, contra um Inter com o pensamento em Dubai.

Grêmio x Atlético- PR - Confronto direto pela vaga no G-4. O empate não interessa a ninguém. Por este motivo, aposto em um jogo franco, com as duas equipes partindo para o ataque. Acredito em vitória tricolor, mesmo sem o artilheiro Jonas.


Cruzeiro x Vasco - O Cruzeiro busca recuperar os pontos deixados em SãoPaulo, no polêmico jogo contra o Corinthians, vencendo os três últimos jogos e torcendo por tropeços dos rivais e enfrenta o Vasco buscando corrigir os inúmeros erros cometidos este ano para 2011. Aposto em vitória azul, mantendo as chances de título.


São Paulo x Fluminense - No jogo em Barueri, acredito que até os sãopaulinos torcerão pro Flu, para atrapalhar o Corinthians. O São Paulo aproxima-se de um momento atípico de sua performance na década. São dois anos sem nenhum título sequer. O Fluminense busca recuperar a liderança perdida e enfrenta um São Paulo praticamente de férias. O tricolor das Laranjeiras tem mais time e leva a vitória.


Vitória x Corinthians - Em Salvador, objetivos distintos separam os baianos dos paulistas. O Corinthians busca uma vitória que lhe deixaria com uma mão no penta. Já o Vitória quer escapar da degola. Promessa do melhor jogo da rodada e doses agudas de emoção. Arrisco empate na Boa Terra.

quinta-feira, novembro 18, 2010

EFICIENTE PALMEIRAS ABRE VANTAGEM POR VAGA NA FINAL.

Por Marcos Freitas

Em uma noite alviverde no Serra Dourada nesta quarta-feira, o Palmeiras
derrotou o Goiás, por 1 a 0 e abriu vantagem na disputa por uma vaga na
final da Copa Sul-Americana. A promessa de um grande jogo, não foi
cumprida, mas disposição não faltou às duas equipes.

No início da partida, o Palmeiras tomava a iniciativa, mas
somente era perigoso nas subidas do volante incansável Marcos Assunção..
Logo aos 6, ele arriscou de fora da área, em chute que passou perto da meta
de Harlei. Ainda no primeiro tempo, o Verdão paulista, ameaçou com mais
dois chutes do veterano e nada mais. Kleber permanecia isolado entre os
zagueiros goianos e Lincoln estava sumido da partida. Restava ao
voluntarioso Tinga a armação das jogadas. Já o Goiás, mostrava muita
disposição, era perigoso nos contra-ataques, mas esbarrava em suas
limitações técnicas e em um meio campo recheado de volantes.

No segundo tempo, o jogo recomeçou estudado. Mas o Palmeiras tinha um
diferencial: Marcos Assunção. Deve ser destacada a vontade do veterano
volante, presente em todas as partes do campo e com um porte físico
invejável. E em mais uma demonstração do seu poderoso chute, marcou um
golaço, de fora da área. Inapelável, sem chances nenhuma para o goleirão
Harlei. 1 a 0 Porco. Festa da torcida do Palmeiras, presente em grande
número na capital goiana. Obrigado a atacar, o Verdão goiano, tentava o empate de maneira
desordenada. A demora de Arthur Neto em mudar a equipe, irritava a torcida
goiana. Aos 22, Otacílio Neto entrou e deu mais mobilidade ao time. Dois
minutos depois, perdeu uma grande chance, cara a cara com Deola. O
palmeiras ainda ameaçou com Lincoln no final, mas o placar foi decidido
pelo placar mínimo.

Agora, o Palmeiras precisa apenas de um empate em São Paulo, para
prosseguir na Sul Americana. Aos goianos, resta vencer a partida para
chegar a uma inédita decisão internacional. Cenas dos próximos capítulos
semana que vem !

quarta-feira, novembro 17, 2010

COM GOLAÇOS E OLÉ, PORTUGAL GOLEIA ESPANHA.

Cristiano Ronaldo jogou apenas um tempo, mas nem por isso Portugal deixou de dar show durante os 90min da goleada por 4 a 0 sobre a rival Espanha, na noite desta quarta-feira, no estádio da Luz. Com o triunfo em casa, os portugueses se vingam parcialmente dos maiores rivais, algozes na Copa do Mundo com uma vitória por 1 a 0 nas oitavas de final do Mundial da África do Sul, que abvriu caminho para o título da Fúria.
O amistoso, que deveria ser festivo para mostrar a união dos dois países na tentativa de seres escolhidos como países-sede da Copa do Mundo de 2018, foi muito pegado, principalmente por conta da rivalidade entre os seis barcelonistas da Espanha e o merengue/português Cristiano Ronaldo.

Quando o primeiro tempo encaminhava para o 0 a 0, Cristiano Ronaldo deu um elástico em Busquets e soltou uma bomba. Casillas soltou e Carlos Martins inaugurou o placar, aos 44 minutos.

Com Fernando Torres no banco e com David Silva como única novidade no time de Vicente Del Bosque, a 'Fúria' tomou outro golpe logo no início da etapa complementar. João Moutinho arrancou pela direita e cruzou rasteiro. Hélder Postiga se antecipou aos defensores adversários e arrematou de letra.

Com o tento precoce, a Espanha ficou ainda mais perdida no Estádio da Luz e, aos 22 minutos, viu João Moutinho encontrar outra vez Postiga na área. O atacante não perdoou e bateu na saída do goleiro Casillas. Nos acréscimos, Hugo Almeida deixou sua marca.

NO DUELO DAS POTÊNCIAS EM CRISE, FRANÇA JOGA BEM E SUPERA INGLATERRA.

Bruno Delfim

A França derrotou a Inglaterra por 2 a 1 nesta quarta-feira, em amistoso disputado em Wembley. A partida colocou frente à frente duas seleções tradicionais, que tentam se reerguer após fiascos na Copa do Mundo da África do Sul. No Mundial, a França não passou da primeira fase, enquanto a Inglaterra foi eliminada nas oitavas de final pela Alemanha, ao sofrer uma sonora goleada de 4a1.
Apesar do jogo ser no lendário estádio de Wembley, a França disputou a partida como se estivesse atuando no Stade de France. Com uma marcação sob pressão e um envolvente toque de bola, os visitantes não demoraram para abrir o placar diante de uma desfalcada Inglaterra, que não contou com nomes como Ashley Cole, Lampard e o goleiro titular Joe Hart. Em bela jogada, Benzema cortou um zagueiro, tabelou com Malouda e arrematou sem chances para o goleiro Ben Foster aos 16 minutos.
Acuada, a Inglaterra, que contava em campo com os estreantes Andy Carroll (Newcastle) e Henderson (Sunderland) um tanto apagados, só conseguiu chegar com perigo aos 27 minutos em um chute de Milner. No entanto, Benzema respondeu à altura e quase ampliou aos 29.
No segundo tempo, após escutar muitas vaias dos torcedores na saída para o intervalo, o English Team, irreconhecível na etapa inicial, voltou mais disposto e com três mudanças promovidas pelo técnico italiano Fabio Capello: Ashley Young, Adam Johnson e Micah Richards nas vagas de, respectivamente, Walcott, Barry e Rio Ferdinand.
Encolhida no começo do segundo tempo, a França esperava o momento certo para encaixar um contra-ataque. E isto ocorreu logo aos 10 minutos, quando Gourcuff fez ótima enfiada para Sagna, que arrancou pela direita e cruzou para Nasri, que furou. Porém, Mathieu Valbuena estava perto do lance e aproveitou a jogada para chutar firme e ampliar o placar.

A vantagem dos Bleus deixou a partida mais aberta. A Inglaterra se lançou com tudo para o ataque, começou a pressionar, mas ficou muito exposta na defesa - em um espaço que Nasri aproveitou para acertar a trave aos 37 minutos.

Participativo no segundo tempo, o astro Gerrard sentiu dores e precisou ser substituído aos 38 minutos. Tudo bem. Peter Crouch entrou no jogo e logo em seu primeiro lance, aproveitou-se de uma cobrança de escanteio de Ashley Young para esticar sua perna direita e empurrar para o fundo das redes.

O gol animou os ingleses, que foram com tudo para cima e obrigaram o goleiro Hugo Lloris a realizar grandes defesas. Mesmo com a pressão até os 50 minutos, a França segurou o resultado e conseguiu sacramentar a quadra de triunfos e um tabu diante dos Tree Lions, que não vencem o clássico desde 1997.

MESSI MARCA NO FIM, ARGENTINA BATE O BRASIL, QUEBRA TABU E IMPÕE PRIMEIRA DERROTA DA ERA MANO.

Por Bruno Delfim

Messi marca no fim, Argentina bate Brasil, quebra tabu e impõe 1ª derrota da era Mano Menezes
Contando com o trio formado por Ronaldinho Gaúcho (que voltou à seleção brasileira após um ano e meio), Robinho (que foi capitão do time) e Neymar, o Brasil foi derrotado pela rival Argentina por 1 a 0, nesta quarta-feira, em Doha (Catar). Foi o primeiro grande clássico do técnico Mano Menezes no comando da equipe nacional e a primeira partida de Sergio Batista desde que foi efetivado como treinador argentino.

Tudo caminhava para o 0 a 0. Mas quando Messi está em campo, todo cuidado é pouco. E por falta desse cuidado, o Brasil sofreu sua primeira derrota com Mano Menezes. A vitória por 1 a 0, foi obtida com gol aos 47 minutos do segundo tempo do camisa 10, surpreendendo à todos no estádio.
O JOGO
O Brasil fez um ótimo primeiro tempo, embora não tenha conseguido o gol. O time mostrou fluidez na troca de passes, o que já vem sendo marca registrada dessa equipe de Mano Menezes. A equipe Brasil teve duas chances claras de abrir o placar. A primeira delas aos 18 minutos, num chute no travessão de Daniel Alves. O lateral-direito continuava sendo um dos principais jogadores da seleção de Mano Menezes.

Três minutos depois, Ronaldinho mostrou que talento não se esquece. Nem mesmo após um exílio de um ano e sete meses. O Gaúcho concluiu jogada de escanteio de maneira magistral, de calcanhar. O goleiro Romero fez grande defesa.

O lance pareceu ter acordado a Argentina, que passou a rondar perigosamente a área brasileira. Aos 28 minutos, depois de escanteio, Pareja quase marcou de cabeça e foi a vez de Victor salvar o Brasil. No último momento de perigo do primeiro tempo, Messi resolveu fazer o que sabe: jogar futebol.

O meia argentino pareceu realmente ficar intimidado ao vestir a camisa da Argentina. Porém, o jogador do Barcelona assustou o goleiro brasileiro com um chute de fora da área. A bola triscou a trave direita de Victor.

A Argentina voltou para o segundo tempo marcando a saída de bola do Brasil. Lavezzi, que substituiu Higuaín no intervalo, deu muito mais velocidade pelo lado direito. E foi por ali que o jogador do Napoli criou uma chance perigosa logo aos dez minutos. Ele passou por André Santos e cruzou, Victor afastou. O atacante Pastore chutou, a bola bateu no braço de Thiago Silva. Os argentinos pediram pênalti, mas o árbitro nada marcou.

Aos poucos os treinadores foram fazendo suas alterações e o ritmo de jogo mudou. Sergio Batista colocou D'Alessandro no lugar de Pastore, enquanto Mano Menezes tirou Ronaldinho, que já estava cansado, para colocar Douglas, e depois André entrou na vaga de Neymar. A velocidade do jogo caiu. Estava ficando tão chato, que um torcedor resolveu invadir o campo. O cidadão correu metade do campo, até ser contido pelos policiais.
Quando tudo parecia decidido, Douglas perdeu a bola no meio-de-campo. Como que buscando um pé talentoso, ela foi parar com Messi. O camisa10 fez uma fila, driblando cada jogador de camisa amarela que aparecia pela frente. Quem poderia pará-lo? Ninguém...E a bola morreu no fundo do gol de Victor. Sim, Messi com a camisa da Argentina é mesmo gênio do Barcelona.
O revés encerra um jejum de cinco anos sem vitórias da Argentina sobre o Brasil. Desde que perdeu por 3 a 1, em Buenos Aires, nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2006, a seleção brasileira havia enfrentado os argentinos cinco vezes, com quatro vitórias e um empate, 13 gols marcados e dois sofridos.

segunda-feira, novembro 15, 2010

MILAN VENCE CLÁSSICO E SEGUE LÍDER.

O jogo mais badalado da rodada do Italiano foi Inter e Milan. A Inter tinha a chance de empatar em pontos com o rival e seguir colada nos líderes. Já o Milan, poderia abrir 6 pontos do rival e seguir na liderança. Após o apito final, melhor para a equipe de Maximiliano Allegre. Com um gol de Ibra, o Milan venceu e segue na liderança, agora com 26 pontos. Já a Inter de Rafa Benitez soma 20 e ocupa a quinta posição.

Um outro duelo de destaque foi Juventus e Roma. Quem vencesse dava um grande passo para encostar no pessoal da frente. Mas a partida terminou empatada em 1 x 1.

A líder Lazio jogou em casa contra o perigoso visitante, Napoli. Quem vencesse poderia assumir a liderança, dependendo do resultado da partida da Inter. E quem se saiu melhor foi a Lazio, que se recuperou de duas derrotas anteriores vencendo por 2 x 0.

Confira os demais resultados:

Sampidoria 0 x 0 Chievo
Udinese 4 x 0 Lecce
Bari 0 x 1 Parma
Bologna 1 x 0 Brescia
Cagliari 0 x 1 Genoa
Palermo 3 x 1 Catania
Fiorentina 1 x 0 Cesena

Confira a tabela de classificação:

1 Milan 26
2 Lazio 25
3 Napoli 21
4 Juventus 20
5 Internazionale 20
6 Roma 19
7 Palermo 17
8 Udinese 17
9 Genoa 17
10 Sampdoria 16
11 Chievo 16
12 Fiorentina 15
13 Catania 14
14 Parma 14
15 Bologna 14
16 Lecce 12
17 Cagliari 11
18 Brescia 11
19 Cesena 11
20 Bari 9


Zona de classificação para a Uefa Champions League
Zona de classificação para a Uefa Europa League
Zona de rebaixamento

domingo, novembro 14, 2010

FLUMINENSE JOGA BEM, TENTA, MAS SÓ EMPATA COM GOIÁS.

Enfim, o Fluminense jogou uma boa partida depois de muitas atuações fracas. A equipe de Muricy buscou o gol, pressionou durante quase o segundo tempo todo, mas ao final, o jogo terminou empatado.

O jogo começou quente. Marcação forte e muita disposição. A marcação da equipe goiana era muito boa, mas a equipe também exagerava nas faltas. A partida era equilibrada e o primeiro chute veio aos 10 pelo colmbiano Valencia, que mandou muito longe do gol de Harley. E não demorou pra sair o gol dos visitantes. Jones avançou pela esquerda e cruzou na medida para Rafael Moura cabecear, superar o goleiro Ricardo Berna e abrir o placar. A torcida que estava enfim presente em grande número no Engenhão, empurrava o Fluminense, que saiu em busca do empate. Mas chances claras não apareceram. Deco arriscou de fora e a bola passou a direita. O fato marcante foi um pênalti ignorado por Simon. O jogador tricolor foi agarrado dentro da área e nada foi marcado. Próximo da do apito pro intervalo, Cona tabelou com Fred mas Harley chegou para afastar o perigo.

Veio a segunda etapa e Muricy tirou Deco e Tartá, para entrada de Diguinho e Washington. Em entrevista à Rede Globo disse que liberaria os laterais. De fato aconteceu, mas precisava tirar o Deco? Enfim, com três volantes, o Fluminense melhorou, e foi pra cima do Goiás. Logo no minuto inicial, Carlinhos apareceu pela esquerda e bateu cruzado para defesa de Harley. Se por baixo estava difícil, quanto mais com a saída de Deco, a equipe carioca começou a jogar bolas na área em busca de uma cabeçada de Fred ou Washington. De fato, a redonda chegava para Fred, mas as cabeçadas não saíam com sucesso. O tempo foi passando e o Goiás já não apresentava o mesmo toque de bola e marcação avançada da primeira etapa. Carlos Alberto, o homem que marcou Conca na primeira etapa, sentiu e deu lugar a Jonílson. O tempo passava e a torcida continuava apoiando a equipe, em busca de uma heróica virada. Muricy colocou Rodrigunho na vaga de Fernando Bob. Creio que pudesse ter feito isso bem antes. Mas ainda havia tempo. Conca recebeu próximo a meia lua e arriscou para defesa de Harley, com os pés. Depois de uma sobra de escanteio, Fred deu uma bicicleta, a bola desviou em Washington e saiu. Aos 37, veio enfim o empate tricolor. Rodriguinho recebeu na área e foi derrubado. Pênalti assinalado, que Conca bateu forte no canto direito, estufando as redes. Harley acertou o canto e quase defendeu. Festa no Engenhão e a torcida empurrava a equipe rumo a virada. Mas o tempo não demorou a passar e a única chance clara foi do Goiás, quando Felipe recebeu pela direita e bateu pra fora. O apito final veio não para acabar com sonho, mas sim para deixa-lo bem mais distante.

BAHIA E FIGUEIRA VOLTAM À SÉRIE A.

E mais duas equipes estão de volta à série A. O Figueirense e o Bahia. Apesar de ter sido derrotado pelo Coxa, a equipe de Santa Catarina subiu graças à derrota da Portuguesa para o Bahia por 3 x 0. Esse mesmo resultado garantiu o acesso do time baiano.

Agora faltam apenas duas rodadas para término da série B 2010. Três times lutam pela última vaga na série A do ano que vem: América-MG, Sport e Portuguesa. A equipe mineira tem 59 pontos enquanto os outros dois candidatos somam 56. Destaco que na próxima rodada América-MG e Sport duelam em Minas. Por ter três vitórias a menos, para os pernambucanos só a vitória interessa, o empate significa jogar a série B em 2011.

Na parte de baixo da tabela, outro pernambucano respirou, o Naútico. Confronto direto contra o Brasiliense do técnico Andrade e vitória por 1 x 0. Agora a equipe está 5 pontos acima da zona do rebaixamento.
Confira abaixo os resultados da rodada:

Bragantino 5 x 1 Vila Nova
Ipatinga 2 x 0 Duque de Caxias
Sport 1 x 1 Santo André
São Caetano 0 x 0 América-MG
Coritiba 2 x 1 Figueirense
Brasiliense 0 x 1 Náutico
Ponte Preta 0 x 1 Icasa
ASA 0 x 1 Paraná
Bahia 3 x 0 Portuguesa
América-RN 5 x 2 Guaratinguetá


Segue abaixo a classificação, faltando apenas 2 rodadas:

1 Coritiba 70
2 Bahia 65
3 Figueirense 63
4 América-MG 59
5 Portuguesa 56
6 Sport 56
7 Paraná 52
8 ASA 51
9 Duque de Caxias 49
10 São Caetano 49
11 Bragantino 49
12 Icasa 47
13 Ponte Preta 47
14 Náutico 45
15 Vila Nova 43
16 Guaratinguetá 43
17 Ipatinga 40
18 Brasiliense 40
19 América-RN 38
20 Santo André 37

sábado, novembro 13, 2010

SANDRO MEIRA RICCI, O PERSONAGEM PRINCIPAL DA VITÒRIA CORINTIANA.

Corinthians e Cruzeiro travaram um duelo muito equilibrado hoje no Pacaembu. Primeiramente, gostaria de parabenizar as duas equipes, os dois técnicos e a festa da Fiel Corintiana. As chances de gol não foram muitas, mas o jogo foi muito corrido e disputado. Na parte final do jogo, o Cruzeiro era superior e dava pintas que abriria o placar. Mas aos 40 veio o lance fatal. Lançamento na área cruzeirense, o zagueiro afastou a bola, Ronaldo caiu e o árbitro assinalou a penalidade. Vergonhoso. Ronaldo bateu e fez o único gol do jogo.

Infelizmente, nós, amantes de futebol ficamos nas mãos desses cidadãos que não respeitam o nosso futebol. Sandro Meira Ricci foi o nome do cidadão que marcou a penalidade. Se esse homem tivesse o mínimo de vergonha viria a público assumir o erro. Mas não foi isso que ele fez após o apito final. Recebeu a escolta policial, necessária diante da ira dos jogadores do Cruzeiro. E assim ele seguiu para o vestiário. Provavelmente, esse cidadão vai seguir tranqüilo até sua casa e semana que vem estará novamente nos gramados, soprando seu apito, como se nada tivesse acontecido. Enquanto isso, do outro lado, Cuca e seu elenco voltam para Minas Gerais com um trabalho de um ano todo prejudicado. Triste que seja dessa forma. O Corinthians é um grande clube, que tem uma apaixonada torcida, que comparece nos momentos bons e ruins. Mais uma vez parabenizo a festa da Fiel Corintiana, porém, é uma pena que Sandro Meira Ricci tenha sido o personagem principal da partida. Quando questionado sobre o lance, ele abaixou a cabeça e seguiu correndo para o vestiário. Tristeza por ter errado? Vergonha por ter sido tendencioso? Ou descaso absoluto? Gostaria que fosse a primeira opção, mas acho pouco provável e acredito houve ali um total descaso com o trabalho realizado por profissionais do futebol. Pedir desculpas em público? Acho pouco provável. Lamentável. Em todo caso, saber a verdade só perguntando pra ele. Mas se ele ignorou os jornalistas uma vez, por que não faria de novo?

quinta-feira, novembro 11, 2010

GOIÁS ELIMINA AVAÍ E SONHA COM LIBERTADORES.

Em situações pra lá de delicadas no Brasileirão, Avaí e Goiás entraram em campo hoje pela Sul Americana. No jogo de ida, 2 x 2 no Serra Dourada e hoje, na Ressacada, apenas uma equipe ia seguir na competição. Melhor para os esmeraldinos. Com gol de Rafael Moura, no final da primeira etapa, a equipe, que estreou o técnico novo, Arthur Neto, avançou às semifinais da competição e agora enfrenta o Palmeiras.

Retornando à Duran realidade do Brasileirão, o Avaí soma 34 pontos e vai até porto Alegre enfrentar o Internacional. Já o Goiás, tem 31 e vai até o Rio de Janeiro enfrentar o líder Fluminense. Escapar da segunda divisão em 2011 é uma dificílima missão para ambas as equipes, mas os goianos pelo menos ainda sonham com uma vaga na Libertadores. E mesmo sendo o penúltimo colocado no Brasileirão, podem estar a apenas 4 jogos do torneio mais importante da América.

EFICIÊNCIA, EFICÁCIA OU EFETIVIDADE ?

Por Marcos Freitas

Meus amigos, estamos na reta final de um dos mais disputados campeonatos
Brasileiros dos últimos tempos. Depois do empate de ontem entre Botafogo e
Ceará, acredito que a briga se restringe aos três já conhecidos postulantes
ao título: Fluminense, Cruzeiro e Corinthians.
Pode-se analisar esta disputa, através de diversos critérios, em
discussões que podem levar horas e horas, seja no trabalho, em uma festa ou
em um bar com uns amigos. Escolhi um critério que aprendi recentemente e é
relacionado com os três principais indicadores de desempenho utilizados em
modelos de gestão de empresas: eficiência, eficácia e efetividade.
Inicio então com uma analogia entre os indicadores citados acima:
O conceito de eficiência é relacionado com o cumprimento das tarefas
atribuídas com êxito, sem maiores sobressaltos. Claramente podemos comparar
este indicador para classificarmos o Fluminense. O clube das Laranjeiras,
há muito não joga aquele futebol envolvente do início do campeonato, muito
por conta das lesões de alguns dos principais jogadores da equipe
(Diguinho, Deco, Emerson, Fred e Fernando Henrique). O ponto chave desta
eficiência é o motor e cérebro do time Dario Conca, talvez um dos mais
regulares do país nos últimos três anos. Se não é extremamente habilidoso,
Conca compensa com a velocidade, voluntariedade e disposição invejáveis.
A eficácia pode ser definida como o indicador que mede a qualidade de
determinada ação e o que foi executado a mais além do planejado. Este
indicador encaixa-se com o Corinthians. O clube paulista que completa seu
centenário este ano, busca o pentacampeonato brasileiro como uma forma de
amenizar a dor de sua imensa torcida com o fim do sonho de conquista na
Libertadores no início do ano. A eficácia dos alvinegros pode ser explicada
por um Corinthians com um meio campo (talvez o melhor do futebol
brasileiro) feito por jogadores polivalentes, marcadores e armadores,
volantes e meias. Além disso, o time demonstra uma regularidade ao
longo do campeonato, com pouca instabilidade.
Efetividade é o indicador mais novo e pode ser definido como obter
resultados sustentáveis ao longo de determinado período. Este fator pode
ser associado ao Cruzeiro. A Raposo, ao longo da última década,
caracterizou-se como um time vencedor, ganhando quase todos os tipos de
campeonato que disputou. Falando especificamente do Cruzeiro de hoje, temos
um time que hoje joga o melhor futebol do país, possuindo uma geração de
jogadores com longa estrada ainda pela frente e faz a melhor mescla de
atletas que conseguiram destaque há pouco tempo como Walter Montillo,
Thiago Ribeiro, Wellington Paulista e Jonathan, com a experiência do
goleiro Fábio, Caçapa, Gilberto e Roger, todos com passagem pela Seleção
Brasileira.
Qual o melhor indicador? Qual o melhor time? São perguntas que gerariam
horas de discussão. Ambas dependem do momento em que a analisamos. O que os
torcedores dos três times desejam é no dia 05 de dezembro, ver seu nome no
topo da tabela e festejar mais um título conquistado.

COM 35 MIL PESSOAS NO PACAEMBU, VERDÃO ELIMINA O GALOE AVANÇA.


Por Bruno Delfim

Foi na base da raça, bem ao estilo Felipão. Mas no fim, o Palmeiras cumpriu seu papel diante dos reservas do Atlético-MG no Pacaembu. Nesta quarta-feira à noite, o time alviverde esbanjou vontade e derrotou a equipe mineira por 2 a 0 com gols de Marcos Assunção e Luan para avançar à semifinal da Copa Sul-Americana. Já o Galo com a derrota põe um ponto final na participação no torneio internacional e faz a equipe focar de vez a fuga do rebaixamento no Brasileirão, onde ainda está ameaçado.


Na próxima fase, o Palmeiras vai enfrentar o vencedor do duelo entre Avaí e Goiás, que fazem o jogo de volta nesta quinta-feira, em Florianópolis. Na ida, em Goiânia, houve empate por 2 a 2. As partidas serão realizadas nos dias 17 e 24 de novembro, e o Verdão decide a classificação dentro de casa.

BOTAFOGO EMPATA PELA 17ª E PODE SAIR DO G4

Por Danilo Silveira

Botafogo empatou mais uma vez no Campeonato Brasileiro. É a 15ª vez que a equipe sai de campo somando um ponto. E esse resultado não foi dos melhores, mas, de qualquer maneira, a equipe continua firme na luta por uma vaga na Libertadores 2011.

Não demorou muito para o Botafogo abrir o placar. Aos 11, cruzamento da esquerda, Jóbson emendou, mas o chute saiu fraco e no meio do caminho Loco Abreu aproveitou e empurrou para o gol. Vencer no Castelão é muito complicado, mas o alvinegro carioca tinha dado um grande passo que é sair na frente. Mas logo apareceu Magno Alves. Aos 18 ele saiu na cara de Jeferson e chutou, mas o goleiro fez linda defesa. Pouco depois, ele soltou uma bomba de fora, mas novamente a muralha alvinegra ali estava para defender. Mas aos 22, o Magnata balançou as redes. Márcio Rosário atrasou para Leandro Guerreiro que falhou feio e a bola chegou ao atacante cearense que avançou, cortou o mesmo Leandro Guerreiro da jogada e chutou forte para empatar. O jogo era equilibrado e aos 34 o Ceará virou a partida. Geraldo, de fora da área, soltou uma bomba no canto esquerdo de Jéferson que ainda saltou, mas não alcançou. Aos 41, Túlio Souza foi travado ao receber um carrinho de Diego Sacoman dentro da área, mas o árbitro ignorou a penalidade.

Na segunda etapa a partida continuou equilibrada, e logo Dimas Filgueiras mexeu, trocando Marcelo Nicásio por Washington. Mas novamente o Botafogo conseguiu um gol antes dos 15 minutos. Loco Abreu recebeu na área, dominou, e com a calma que lhe é habitual chutou no canto do goleiro Michel Alves para empatar. Mas 2 minutos depois, uma trapalhada de Fahel quase pôs o Ceará novamente na frente. Bola viva na área do Botafogo e ele tentou afastar o perigo, mas chutou em cima de Leandro Guerreiro e a bola voltou na trave do alvinegro carioca. Joel resolveu mexer, tirando Fahel e colocando Caio e logo depois colocando Bruno Tiago na vaga de Túlio Souza. Cada equipe teve uma chance de desempatar a partida, mas o 2 x 2 persistiu. Pelos donos da casa, Magno Alves cabeceou na trave, e pelo lado carioca, Jóbson recebeu na esquerda e chutou em cima de Michel Alves.

O Botafogo chegou aos 56 pontos e segue em quarto, mas pode ser ultrapassado por Grêmio e Atlético-PR no complemento da rodada. O Ceará atingiu 45 pontos e está em uma posição confortável, e não deve viver muitas emoções nesse Brasileirão.

GIRO PELO INGLÊS.

A expectativa era grande, a entrada das equipes cinematográfica, mas dentro de campo, Manchester City, que jogava em casa, e United fizeram um clássico com muita correria e poucos lances de perigo e não saíram do empate sem gols pela 12ª rodada do Campeonato Inglês, nesta quarta-feira.

O Chelsea, que bateu o Fulham ainda hoje, soma 28 pontos, quatro a mais que o United, em segundo lugar, e sete a mais que o City, na quarta posição.
Quem também aproveitou o 0 a 0 em Manchester foi o Arsenal. Com dois gols do marroquino Chamakh, um deles aos 49 do segundo tempo, os Gunners bateram o Wolverhampton, por 2 a 0, fora de casa, e foram a 23 pontos, na terceira colocação. O brasileiro Denilson entrou na segunda etapa pelo time londrino, que se recuperou do tropeço no Emirates Stadium diante do Newcastle, no último domingo.

Na próxima rodada, no fim de semana, Chelsea e Manchester City jogam em casa. Os Blues recebem o Sunderland, enquanto os Citizens encaram o Birmingham. United e Arsenal, outros postulantes ao título, viajam: os Gunners pegam o Everton. Já os Diabos Vermelhos enfrentam o Aston Villa.

quarta-feira, novembro 10, 2010

MILAN É O NOVO LÍDER DO ITALIANO.

O Campeonato Italiano movimentoua tarde dessa Quarta Feira. E existe um novo líder na competição. O Milan derrotou o Palermo por 3 x 1, com gols de Pato, Robinho e Ibra, ultrapassando a Lazio, que perdeu por 1 x 0 para o Cesena fora de casa.

A Inter de Milão caiu para a quarta posição, pois empatou fora de casa com o Lecce, perdendo a posição para o Napoli que venceu fora de casa o Cagliari pro 1 x 0. Destaque também apra a terceira vitória seguida da Roma. Depois de vencer o clássico em cima da Lazio, a equipe venceu a Fiorentina, em casa, por 3 x 2.

Outros resultados:

Genoa 1 x 0 Bologna
Chievo 0 x 0 Bari
Catania 1 x 0 Udinese
Brescia 1 x 1 Juventus

Classificação:

1 Milan 23
2 Lazio 22
3 Napoli 21
4 Internazionale 20
5 Juventus 19
6 Roma 18
7 Sampdoria 15
8 Chievo 15
9 Palermo 14
10 Catania 14
11 Genoa 14
12 Udinese 14
13 Fiorentina 12
14 Lecce 12
15 Cagliari 11
16 Brescia 11
17 Bologna 11
18 Cesena 11
19 Bari 9
20 Parma 8

RETA FINAL DO BRASILEIRÃO - RODADA 35

Hoje começa a Rodada 35 do Brasileirão. Apenas um jogo, os outros nove acontecem no final de semana. Está cada vez mais perto de sabermos o campeão brasileiro, as equipes classificadas para Libertadores e os rebaixados para a série B. Vamos aos jogos:

Qua – 21h50m – Ceará x Botafogo

O Ceará perdeu apenas um jogo no Castelão nesse brasileiro. Talvez esse seja o fator que fez a equipe estar praticamente livre do rebaixamento. Porém, sem nenhuma aspiração em relação à classificação para a Libertadores. Já o Botafogo luta por uma vaga na maior competição do continente. No duelo de alvinegros, o maior interessado é o carioca.

Sáb – 19h30m Atlético – MG x Flamengo
Vanderlei Luxemburgo foi o técnico do Galo em grande parte da competição. Foi demitido com o a equipe na zona de rebaixamento. Logo, assumiu o Flamengo. E agora ele volta a Minas para enfrentar o ex clube. As duas equipes lutam contra o rebaixamento. O Flamengo em situação bem mais confortável, pois está quatro pontos a frente do Galo.

Sáb – 19h30 – Corinthians x Cruzeiro

Vice líder e terceiro colocado se enfrentam em São Paulo. Tudo para ser um jogão. As duas equipes têm 60 pontos e lutam pelo título. O vencedor dessa partida assume a ponta e torce por um tropeço do Fluminense no domingo.

Sáb – 19h30m- Santos x Grêmio

Jogo mais importante para o Grêmio que para o Santos. A equipe da Vila já está na Libertadores e pode se considerar de férias no brasileirão. O Grêmio de Renato Gaúcho é o líder do returno e busca uma vaga na Libertadores.

dom – 17h Fluminense x Goiás

Dessa vez o Engenhão deve lotar. Faltando quatro jogos apenas o tricolor é o líder e só depende de si para erguer o troféu. Mas do outro lado existe um desesperado Goiás que precisa vencer. Um empate ou uma derrota pode significar a queda da equipe goiana para a segunda divisão.

Dom – 17h –Inter x Avaí

Atual campeão da Libertadores e pensando no mundial, o Inter recebe um desesperado Avaí. Com 34 pontos, a equipe catarinense luta para não cair e precisa somar pontos, uma derrota complicaria demais a vida da equipe na competição.

dom – 17h Guarani x Vitória

Dois pontos separam essas equipes, que lutam contra o rebaixamento. O Guarani tem 36 e o Vitória tem 38. A equipe paulista busca a Vitória para ultrapassar o rival. Já os baianos buscam se distanciar ainda mais da zona maldita.

dom – Atlético-GO x Palmeiras

É bem verdade que o Palmeiras está mais focado na sul americana que no Brasileirão. Do outro lado existe um Atlético-GO em situação delicada, buscando a vitória para tentar sair de perto da zona do rebaixamento.

Dom – 19h30m - Vasco x São Paulo

Os cariocas podem se considerar de férias. Praticamente livre do rebaixamento e sem maiores aspirações o Vasco enfrenta um São Paulo que dá um dos últimos, senão o último, suspiro para tentar chegar a Libertadores e não voltar a disputar a Copa do Brasil depois de um longo período.

Dom – 19h30m – Atlético-PR x Prudente

Depois de vencer o Flamengo no Rio de Janeiro, o Furacão parece ter ganhado força na luta por uma vaga na Libertadores. Para seguir firme na briga, enfrenta o Prudente. A equipe paulista não está matematicamente rebaixada, mas mesmo se ganhar todos os jogos, escapar da série B em 2011 é uma missão quase impossível.

terça-feira, novembro 09, 2010

COXA VOLTA À PRIMEIRA DIVISÃO E BAHIA FICA MUITO PRÓXIMO.

O Bahia comprovou o fato de ser o melhor visitante da Série B, ao derrotar o América-MG, por 1x 0, nesta terça, na Arena do Jacaré.
O gol do Bahia foi marcado pelo atacante Jael, ainda no primeiro tempo. O jogador voltou ao time após cumprir suspensão e havia prometido decidir o confronto. Aos 27 minutos, recebeu de frente para o gol e bateu com a perna esquerda, garantindo a vitória do clube nordestino.
O resultado deixa o Bahia na terceira colocação da Série B, com 62 pontos ganhos, enquanto o América-MG aparece em quarto, com 58, apenas dois a mais do que a quinta colocada Portuguesa. No próximo sábado, o Tricolor recebe a Lusa em Pituaçu. O Coelho tem confronto marcado com o São Caetano, na sexta-feira.

E quem deve estar sorrindo muito é o torcedor do Coritiba. Ano passado a equipe passou um momento muito difícil e conturbado. Dia 6 de dezembro, estádio Couto Pereira, Coritiba e Fluminense se enfrentavam, lutando contra o rebaixamento. Enquanto isso, o Botafogo enfrentava o Palmeiras no Engenhão. O Coxa ou um dos cariocas ia cair para a segunda divisão. Melhor para os cariocas. o empate em Curitiba somado à vitória do Botafogo rebaixou rebaixou o Coritiba. A torcida invadiu o gramado para protestar. Cenas de barbáries foram vistas e mancharam as capas dos jornais durante muito tempo.

Mas a volta por cima foi dada. Se os clubes do Rio de Janeiro derrubaram o Coxa ano passado, a cidade maravilhosa foi o palco da volta à série A. Jogando contra o Duque de Caxias, em São Januário, o Coritiba venceu por 3 x 2 e garantiu sua volta para a elite do futebol brasileiro em 2011. Parabéns ao Coxa!

segunda-feira, novembro 08, 2010

PALPITES SÉRIE B - 35ª RODADA

Por Marcos Freitas


E a 35ª rodada da Série B será realizada nesta terça-feira. A ansiedade aumenta a cada jogo, para enfim descobrirmos os classificados e rebaixados. Vamos então, ao palpitão desta rodada ! Tenho dado sorte em meus palpites !

Santo André x Ipatinga - Quem perder, praticamente se garante na Série C do ano que vem. Jogo do ano para ambos os times. Ramalhão vence pelo placar magro.

Vila Nova x Sport - O Sport luta para aproximar-se dos quatro primeiros, tarefa cada vez mais complicada para o time de Geninho, a cada rodada que passa. Nesta terça, encara o Vila, ainda com chances de rebaixamento, atualmente em bom momento. Vitória do Leão pernambucano acirra a disputa na ponta.

Portuguesa x Brasiliense - Jogo interessantíssimo, pois mexe com as extremidades da tabela. Dois times numa bonita ascensão, uma grande pena alguém sair prejudicado deste jogo. Acredito em uma vitória Lusa, colocando mais fogo na disputa pelo acesso e uma derrota doída para Andrade, técnico do clube do Planalto Central.

Figueirense x América/RN - O Figueira tem tudo para se aproximar ainda mais do acesso, derrotando o América de Natal. Acredito em festa alvinegra, afundando ainda mais o clube potiguar.

Duque de Caxias x Coritiba - Em um São Januário vazio, o Coxa deve confirmar o acesso, pois necessita de apenas 1 ponto. Empate na bagagem e acesso garantido.

América/MG x Bahia - Em Sete Lagoas, confronto bom para Sport e Lusa, pois um dois dois clubes ou ambos, perderão pontos nesta partida. Acredito em um jogo disputado, com vitória do Coelho.

Icasa x Bragantino - Na terra de Padre Cícero, o Icasa apela a fé para fugir do rebaixamento e conta com a ajuda de sua torcida para vencer um bragantino praticamente de férias. Acredito em vitória do time cearense, aliviando a pressão.

Paraná x São Caetano - Com os dois times sem maiores pretensões, o empate é o resulltado mais esperado para esta partida.

Guaratinguetá x ASA - O clube paulista tem vacilado nas últimas rodadas e está a somente três pontos da zona de rebaixamento. O clube que chegou a pensar em acesso, luta para entrar de férias mais cedo. Já o time de Arapiraca, busca ratificar sua surpreendente campanha e ficar entre os dez primeiros. Acredito em vitória paulista.

Náutico x Ponte Preta - Nada melhor do que dois jogos em casa para ganhar fôlego na competição. Melhor ainda, enfrentar o time que não tem mais pretensão alguma como a Ponte. Mais três pontos na conta do Timbu e alívio para os fanáticos alvirubros.

FLA ABUSA DOS ERROS E PERDE DO FURACÃO.

Por Marcos Freitas

O Flamengo parece ter entrado de férias antes do tempo. Uma equipe desatenta, abusando do direito de errar foi derrotada pelo Atlético-PR por 1 a 0 na noite deste domingo no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.


O rubro negro começou animado com a estreia do jovem Guilherme Negueba, de apenas 18 anos. No entanto, o meia teve atuação discreta.
No início de jogo, o time paranaense tomou a iniciativa do jogo, e criou as melhores chances, obrigando o goleiro Marcelo Lombra a praticar duas difíceis defesas. O Flamengo dependia dos avanços de Léo Moura pela direita, setor em que o rubro negro mais oferecia perigo. Até que aos 39, o chileno Maldonado, cometeu um pênalti infantil, dando um carrinho em Nieto dentro da área. Na cobrança, Paulo Baier não desperdiçou a oportunidade e abriu o placar cobrando no centro do gol de Marcelo Lomba, que pulou para o canto esquerdo.


Na segunda etapa, Luxemburgo trocou o inoperante Deivid por Diego maurício, e resolveu melhorar a qualidade do passe colocando Corrêa no lugar de Willians. As substituiçõs do técnico, invicto no clube da Gávea até então, surtiram efeito e o time voltou melhor e mais disposto. Mas impressiona, a quantidade de passes que erra a equipe durante os jogos, principalmente o último toque antes da conclusão final.



As melhores chances, foram em cabeçada de Renato Abreu, em um chute de Diego Maurício que o goleiro Neto precisou mostrar seu apurado reflexo e...só. O Flamengo tinha mais volume de jogo, mas não conseguia criar chances reais de gol. O Atlético era perigoso nos contra-ataques puxados por Guerrón, que levava terror ao zagueiro Welinton.
No fim, muitas e merecidas vaias ao time carioca, que com 40 pontos, continua perigosamente ameaçado pelo rebaixamento e parece não conseguir livrar-se deste fantasma. Já o Furacão, faz excelente campanha, e agora é o 5º colocado, ao lado do Grêmio com 53 pontos, dois atrás do 4º colocado, que é o Botafogo.

domingo, novembro 07, 2010

CRUZEIRO VENCE E CONTINUA COLADO NO FLU E NO TIMÃO.

O Cruzeiro está mais vivo do que nunca no Brasileirão. Jogando fora de casa, em um Barradão lotado, com os Vitória desesperados ocupando a zona de rebaixamento, a equipe de Cuca foi superior durante a maior parte do tempo e garantiu três pontos e não se distanciou dos líderes. Já o time baiano continuou com o mesmo número de pontos lutando pra não cair.

O jogo começou equilibrado e aos 9 minutos de partida Kleber Pereira bateu por cima. Aos poucos o Cruzeiro foi aparecendo mais no ataque e dominando a partida. Mas aos 29, grande chance para os donos da casa. Escanteio cobrado por Ramon, a bola veio venenosa, o volante Henrique do Cruzeiro deu um leve desvio, mas o endereço da cobrança era o gol e Fábio tratou de espalmar, afastando o perigo. O Vitória equilibrou a partida e assim o tempo caminhava sem muitas chances. Mas aos 35, Thiago Ribeiro desceu pela direita e cruzou. A bola desviou em Jonas e entrou, mas o gol foi dado para Thiago Ribeiro.

Atrás no marcador, Antônio Lopes resolveu mexer na equipe, tirando Adailton e Kleber Pereira para entrada de Schwenck e Henrique enquanto Cuca tirava Rômulo e colocava Jonathan. Logo aos 2, Bida cobrou falta e assustou a torcida cruzeirense, mas Fábio estava lá para defender. Cuca estava abaixado, a beira do gramado, ao estilo do técnico argentino Marcelo Bielsa e assistia à uma partida equilibrada. Aos 21, ele quase viu o Vitória emaptar, quando Ramon cruzou e Ueliton cabeceou na trave. Nesse momento do jogo, Lopes já tinha queimado sua terceira alteração, lançando Elkerson na vaga de Egídio. Mas o Cruzeiro era melhor na partida, tocando bem a bola no campo de ataque, sem se retrincar. O Vitória até esboçava alguma reação, mas esbarrava na falta de criação do meio de campo. Aos 41, Elkerosn arriscou e a bola subiu. Cuca que pouco antes tinha lançado Everton na vaga de Diego Renan fez sua última alteração, colocando Roger na vaga de Gilberto. E o apito final não demorou para vir, para alívio cruzeirense e desespero baiano.

Memso coma derrota, o Vitória continua fora da zona de rebaixamento, somando 38 pontos. Já o Cruzeiro deu grande passo para classificação para Libertadores e está vivo na luta pelo título, com 60 pontos, um a menos do que o Fluminense e empatado com Corinthians, mas atrás graças ao saldo de gols. E na próxima rodada as equipes têm confronto direto. O Vitória pega o Guarani e o Cruzeiro enfrenta o Corinthians, ambas as partidas em São Paulo.

BOTAFOGO E AVAÍ EMPATAM SEM GOLS NA RESSACADA.

Por Bruno Delfim

Em pontas opostas da tabela, mas igualmente pressionados, Avaí e Botafogo fizeram um jogo de muita tensão e pouca técnica. Assim, só poderia terminar empatada em 0 a 0 a partida realizada neste domingo, no Estádio da Ressacada, em Florianópolis, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado não foi bom para nenhum dos times em suas brigas contra o rebaixamento (caso do time catarinense) e por uma vaga na Libertadores e pelo título (situação do Alvinegro).

Com o resultado, o Botafogo chegou aos 55 pontos, na quarta posição, contra 60 de Corinthians e Cruzeiro. O Fluminense, que ainda joga neste domingo, tem 58. Na briga pelo G-4 o Alvinegro está apenas dois à frente do Grêmio.

Na próxima rodada o Botafogo enfrenta o Ceará em Fortaleza, em jogo antecipado para a quarta-feira. Já o Avaí, que chegou a 34 pontos e segue em 18º, vai a Porto Alegre jogar contra o Internacional domingo.



ROMA VENCE CLÁSSICO ITALIANO CONTRA LÍDER LAZIO COM DOIS GOLS DE PÊNALTI.


Por Bruno Delfim

O velho ditado se confirma: clássico é clássico e não tem favorito. A líder Lazio perdeu para o Roma, que antes do começo da rodada ocupava o 9º lugar no Campeonato Italiano.

Os dois gols da vitória foram marcados em cobranças de pênalti. O primeiro, aos 7 minutos da segunda etapa, com Borriello; o segundo, já aos 42, de Vucinic, quando a Lazio pressionava em busca de um empate que àquela altura, não seria tão mau resultado.

Com o resultado, a Lazio se mantém na liderança do Campeonato Italiano com 22 pontos, mas agora com apenas dois de vantagem para o Milan. Já a Roma, sobe para 15 pontos, ganha duas posições e é a sétima colocada.

GRÊMIO VENCE E SE APROXIMA DO G-4

Por Danilo Silveira

A 34ª Rodada do Brasileirão teve sua abertura neste sábado com três partidas. Oito pontos atrás do líder, e já classificados para a Libertadores, Inter e Santos jogaram fora de casa contra adversários que lutam contra o rebaixamento. Em Goiânia, o Colorado enfrentou o Atlético-GO, enquanto em Sete Lagoas, o Peixe enfrentou o Atlético-MG. As duas partidas terminaram empatadas em 2 x 2. No outro jogo da noite, o Grêmio goleou o Ceará por 5 x 1 e segue vivo na luta pela Libertadores:

Atlético-MG 2 x 2 Santos – Desesperado e precisando do resultado, o Galo saiu atrás do marcador. Neymar arriscou de fora da área e a bola entrou no canto direito do goleiro. Mas a equipe de Dorival conseguiu virar o jogo com grande ajuda de seus atacantes. Diego Tardelli e Obina marcaram os gols. Mas o menino Neymar tratou de empatar a partida e dar números finais.

Atlético-GO 2 x 2 Inter – Os goianos abriram 2 x 0 no marcador e estavam dando um grande passo para não cair para a segunda divisão. Mas o Inter buscou o resultado, e a partida terminou empatada. Com isso, a equipe de Renê Simões segue bem próxima à zona de rebaixamento.

Grêmio 5 x 1 Ceará – Com uma torcida empolgada, o time líder do returno, dirigido por um dos maiores ídolos da história do clube e lutando por uma vaga na Libertadores, o Grêmio deu de presente pro Ceará um saco de gols, vencendo por 5 x 1. O resultado dá mais moral ainda para a equipe de Renato Gaúcho seguir lutando ponto a ponto e jogo a jogo por uma vaga no principal torneio sul americano de clubes em 2011.

sexta-feira, novembro 05, 2010

GERRARD SAI DO BANCO E LIDERA LIVERPOOL À VITÓRIA.

Extraído de http://www.jogadadefeito.blogspot.com/

Por Eduardo Riviello

Se quando se enfrentaram no estádio San Paolo a partida não saiu do 0a0, dessa vez a rede balançou 4 vezes no duelo entre Liverpool e Napoli. Melhor para os donos da casa, que conseguiram uma vitória de virada, com direito a "hat-trick" de Steven Gerrard: o camisa 4 entrou no intervalo da partida já vestindo a braçadeira de capitão e conduziu os donos da casa ao triunfo. Ezequiel Lavezzi, que havia marcado o gol napolitano, fez novamente uma boa partida.

O jogo

Dos 15 pontos conquistados pelo Napoli na Série A italiana na presente temporada, 11 foram obtidos na condição de visitante. E logo no início da partida em Anfield Road o Liverpool pôde perceber porquê. Com uma marcação-pressão sufocante e uma saída veloz em contra-ataques, a equipe italiana rapidamente dominou o jogo, sem permitir que os donos da casa conseguissem se sentir à vontade em campo. O português Raul Meireles exemplifica bem a tensão dos mandantes: com 11 minutos de jogo já havia dado duas entradas duras, escapando de receber pelo menos um cartão amarelo graças à complacência do árbitro francês Fredy Fautrel.

Ezequiel Lavezzi, Marek Hamsik e Edinson Cavani iam atormentando a defesa vermelha. O lateral direito Glenn Johnson, aos 24 minutos, não soube lidar com isso e acabou dando uma entrada de força desproporcional no atacante uruguaio e recebendo, finalmente, o primeiro cartão da partida (amarelo). Aos 27', veio o gol que fazia justiça aos acontecimentos: Cavani cabeceou para a corrida de Lavezzi, o argentino avançou em direção ao gol e tocou por baixo do goleiro espanhol Pepe Reina para inaugurar o marcador.

3 minutos depois, David N'Gog teve chance de empatar a partida, mas o chute cruzado do atacante francês passou à direita da meta. Aos 37 minutos foi a vez de Glenn Johnson, que chutou de fora da área, rasteiro, e viu Morgan De Sanctis fazer boa defesa. A partir daí, o jogo diminuiu de intensidade e rumou para o intervalo sem maiores emoções.

O Liverpool ganharia novo ânimo para a continuidade da partida já a partir do intervalo: Steven Gerrard foi chamado a campo para o lugar do sérvio Milan Jovanovic. Mais arisca e insinuante, a equipe da casa passou a criar mais chances e, em contrapartida, ceder maiores espaços para o contra-ataque napolitano. A partida tinha todos os ingredientes para mais gols. O que poucos esperavam é que eles sairiam após falha(s) do até então bem postado sistema defensivo italiano, que desenvolvia uma linha de três zagueiros vigiada de perto por Michele Pazienza e Walter Gargano, além de contar com os combativos alas Andrea Dossena e Hugo Campagnaro. Pois aconteceu. Na marca de 29 minutos, Jonjo Shelvey ia fazendo jogada individual cercado por três adversários e perdendo a bola... mas eis que Dossena, ex-Liverpool, deu um recuo na fogueira para o goleiro De Sanctis e permitiu que Gerrard conseguisse chegar antes do arqueiro italiano para, na dividida, mandar de carrinho para o fundo do gol e empatar o jogo. Se Lavezzi havia comemorado o gol com sua torcida, que fazia a festa em pleno Anfield Road, Gerrard foi na direção do mesmo público e pediu silêncio levando o dedo indicador para os lábios. Lamentável, sobretudo vindo de alguém com a experiência de Steven.

Dois minutos após sofrer o empate, o Napoli teve grande chance de retomar a frente quando Cavani entrou na área e foi derrubado por Jamie Carragher. Mas o pênalti foi ignorado por Fautrel.

Enquanto Roy Hodgson trocava atacante (N'Gog) por meiocampista (Lucas), Walter Mazzarri trocava meia (Hamsik) por atacante (Hassan Yebda).

Parecia que o Liverpool estava mais satisfeito com o empate do que o Napoli, mas aos 41 minutos foi marcado pênalti de Salvatore Aronica em Johnson. Steven Gerrard partiu pra bola e mandou no quadrante 11, superando De Sanctis, que acertou o canto. E, no minuto seguinte, a defesa napolitana vacilou novamente. E pra quem a bola sobrou? Para ele. Finalizando com categoria, Gerrard colocou por cima de De Sanctis para marcar o 3º dele e do Liverpool.

Com a vitória do Steaua Bucareste sobre o Utrecht (também por 3a1), o grupo K ficou com o Liverpool na liderança (8 pontos ganhos), Steaua em segundo lugar (com 5 pontos), Napoli em 3º e Utrecht em 4º (ambos com 3 pontos). Essas equipes voltam a campo pela Liga Europa daqui a quatro semanas, quando, dia 2 de dezembro, o Napoli visita o Utrecht, na Holanda, e o Liverpool visita o Steaua, na Romênia.

Outros resultados

Grupo A: Lech Poznan 3a1 Manchester City; Juventus 0a0 Salzburg;
Grupo B: Rosenborg 1a2 Atlético de Madrid; Bayer Leverkusen 1a0 Aris;
Grupo C: Gent 3a1 Sporting Lisboa; Levski Sofia 2a2 Lille;
Grupo D: PAOK 1a0 Villarreal; Club Brugge 0a2 Dínamo Zagreb;
Grupo E: BATE Borisov 3a1 Sheriff; Dínamo de Kiev 2a0 AZ Alkmaar;
Grupo F: CSKA Moscou 3a1 Palermo; Lausanne 1a3 Sparta Praga;
Grupo G: Hajduk Split 2a3 Zenit St. Petersburgo; AEK Atenas 1a1 Anderlecht;
Grupo H: OB 2a0 Young Boys; Getafe 0a3 Stuttgart;
Grupo I: Sampdoria 0a0 Metalist; PSV Eindhoven 3a0 Debreceni;
Grupo J: PSG 0a0 Borussia Dortmund; Sevilla 4a0 Karpaty;
Grupo L: Rapid Viena 1a2 CSKA Sofia; Porto 1a1 Besiktas.

SÉRIE B COM EMOÇÃO NAS DUAS PONTAS DA TABELA.

Nesta sexta-feira, será dado o pontapé inicial para as emoções da 34ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. E para os que só vêem, emoção na Série A, pelo menos 12 times entram com objetivos distintos neste final de competição. Vamos abaixo, aos palpites de "Os Craques na Rede" para esta rodada:

- América/RN x Paraná - O lanterna da competição América, precisa desesperadamente da vitória,e enfrenta o imprevisível Paraná. Acredito emum empate, péssimo resultado para o alvirrubro.

- Coritiba x Ipatinga - Emoções fortes, cercam o jogo desta sexta no Couto Pereira.O bem armado Coritiba, aposta na força de seu conjunto, para superar o Ipatinga do artilheiro Alessandro. Aposto em um jogo disputado, com vitória Coxa Branca.

- América/MG x Guaratinguetá - O Coelho deve confirmar seu favoritismo jogando em casa. O jogo contra um adversário praticamente de férias, é fundamental para confirmar a equipe entre as quatro que sobem para a série A. Coelho vence.

- São Caetano x Sport - Parada dura para as pretensões do Leão da Ilha. O time rubro negro, joga as suas fichas no acesso nesta partida, uma das mais difíceis até o fim do campeonato. Jogando em casa, o Azaulão costuma complicar a vida dos favoritos, como fez contra o líder Coritiba há uma semana. Aposto em empate no ABC.

- Brasiliense x Bahia - Interesses distintos movem as duas equipes no jogo de sábado em Taguatinga. A equipe de Andrade está a um ponto de sair do rebaixamento e está de ânimo renovado, após vencer o Guaratinguetá fora de casa. O Bahia ainda lamenta o empate sofrido em casa, que lhe tirou a chance de assumir a liderança da competição. Vitória magra do Brasiliense.

- Ponte Preta x Portuguesa - A Lusa precisará se superar para conseguir a tão sonhada volta à elite do futebol brasileiro. Jogando em Campinas contra uma Ponte sem maiores pretensões, a equipe espera começar uma arrancada para se aproximar dos 4 primeiros. Acredito em empate, enterrando as chances do time de Sérgio Guedes de conseguir o acesso.

- Náutico x Icasa - O Timbu conta com a força da sua torcida no caldeirão dos Aflitos para se afastar da zona dos quatro últimos e respirar na tabela. Para isso, precisará bater o Icasa, que com 41 pontos aparece logo acima. Vitória do Náutico para acalmar os ânimos do time pernambucano.

- Bragantino x Santo André - O Braga precisa de mais três pontos para escapar matematicamente da Série C. Mas enfrentará um Santo André, que iniciou o torneio motivado com o bom 1º semestre no Paulistão, e termina agonizando na Série B. Mais motivado, acredito em vitória do Ramalhão.

- ASA x Vila Nova - O time alagoano faz um campeonato acima do esperado e conta como seu principal jogador, a torcida, para derrotar o Vila, em ascensão. ASA confirma a boa fase e vence o jogo.

- Figueirense x Duque de Caxias - O Figueira encara o surpreendente Caxias buscando a liderança. O time conta com a habilidade do meia Fernandes e os gols de William e Reinaldo,para se aproximar cada vez mais da Série A. Já o Caxias, busca terminar em uma colocação melhor do que no ano passado, quando terminou em 7º e quer surpreender outro postulante ao título (vencer Coritiba e Sport fora de casa). Vitória alvinegra.

SEM MUITOS HOLOFOTES, VASCO VENCE O LANTERNA PRUDENTE.

Logo no início da primeira etapa o Vasco tomou um susto. Adriano Pimenta desceu pela esquerda, driblou dois marcadores e chutou na saída de Fernando Prass para abrir o placar. Era o Vasco saindo atrás no marcador, diante do lanterna da competição em pleno São Januário, estádio onde a equipe não perde há 13 jogos. O Gigante da Colina tentava reagir, mas enfrentava dificuldades na criação. PC Gusmão mexeu na equipe, sacando Rafael Carioca e colocando Rafael Coelho na partida. O tempo foi passando e o Grêmio Prudente foi tomando gosto pelo jogo e perdendo a timidez. Mas o Vasco quase empatou com Fágner, que recebeu na direita de Max e chutou cruzado para defesa de Giovanni. E aos 27, apareceu uma dupla de jogadores no ataque vascaíno, que foi fundamental para a equipe virar a partida. Felipe cobrou falta da direita e Romulo subiu sozinho, aproveitando a saída errada do goleiro Giovanni e cabeceou para as redes empatando o placar. Dois minutos depois, Felipe colocou novamente na cabeça de Romulo, que de novo usou a cabeça e colocou o Vasco a frente do marcador. A torcida presente em São Januário apoiava a equipe que se mostrava presente no ataque. Mas aos 45, quase que o Grêmio Prudente empatou o marcador. Roberto arriscou pro gol, a bola bateu na zaga e sobrou limpa para Wanderley, que ao invés de chutar preferiu tentar driblar Fernando Prass e acabou perdendo ângulo e chutando para defesa do goleiro vascaíno. Ao final da primeira etapa a torcida vascaína gritava o nome de PC Gusmão.

Na volta para o segundo tempo, o técnico da equipe Prudentina, Fábio Giuntini trocou Diego Giarreta por Cleidson enquanto PC Gusmão colocou Fumagalli na vaga de Rafael Coelho, que havia entrado na partida no meio da primeira etapa. A segunda etapa começou equilibrada e não demorou muito para vir o primeiro lance polêmico. Jumar trombou com Rhayner no bico direito da área e o árbitro nada assinalou. Pouco depois, Fagner foi derrubado na área e novamente o jogo prosseguiu sem nada assinalado. O Vasco até que chegava ao ataque, mas chances de gol eram esporádicas. O tempo foi passando e a equipe cruzmaltina dava sopa para o azar. Machucado, Éder Luís saiu para a entrada de Jonathan, enquanto no Prudente, Renan e Rafael Martins entraram nas vagas de Rayner e João Vitor respectivamente. Em uma Quinta Feira a noite, um jogo entre uma equipe quase rebaixada e outra tem poucas pretensões no torneio, é difícil encontrar muitos atrativos. Assim, o jogo ficou sonolento. Na torcida, menos de 5 mil pessoas acompanhavam a partida. E no fim, por pouco o Prudente não empatou. Adriano Pimenta, autor do gol na primeira etapa recebeu na cara de Fernando Prass, mas a muralha vascaína se agigantou, um marcador chegou por trás e a finalização saiu muito ruim. Apito final: Vasco 2 x 1 Prudente.

Se existem chances do Prudente fugir da série B 2011 e do Vasco ir para Libertadores do ano que vem, são mínimas. Com 45 pontos, os cruzmaltinos também estão longe da zona de rebaixamento. Assim, as duas equipes podem começar a pensar nas férias. Pior para os paulistas, que ano que vem saem da elite do futebol nacional. Para o Vasco, um final de campeonato brasileiro na série A, muito menos traumático que o último, em 2008, onde a equipe foi rebaixada para segunda divisão.

quinta-feira, novembro 04, 2010

RESULTADO DA ENQUETE.


Há cerca de uma semana, lancei uma enquete perguntando quem seria o campeão da Sérei A 2010. Ao todo, 73 pessoas votaram. Segue abaixo o resultado:

Fluminense

21 (28%)

Cruzeiro

31 (42%)

Corinthians

5 (6%)

Outro

16 (21%)

NOS 77 ANOS DE GARRINCHA, SEGUE O SONHO ALVINEGRO.

Extraído de http://jogadadefeito.blogspot.com/2010/11/nos-77-anos-de-garrincha-segue-o-sonho.html

Por Eduardo Riviello

O Botafogo recebeu o Atlético Goianiense no Engenhão, venceu por 3a2, chegou ao 3º triunfo consecutivo na competição (11 jogos de invencibilidade) e, com o empate do Fluminense e a derrota cruzeirense, terminará a rodada mais perto da liderança do torneio: a diferença que era de seis pontos caiu para quatro. A equipe visitante não entrou na zona de descenso, mas encontra-se com uma margem de apenas um ponto da mesma (Guarani e Atlético Mineiro, que não saíram do zero em Campinas, aparecem na cola).

Na ilustração desta postagem, uma homenagem (realizada antes de a bola rolar) para um dos maiores jogadores da história do futebol: Manoel dos Santos, vulgo Mané Garrincha (18.10.1933 a 20.01.1983), também conhecido como "o anjo das pernas tortas".

O jogo

Sem contar com os laterais titulares (o direito Alessandro cumpria suspensão e o esquerdo Marcelo Cordeiro recupera-se de contusão), Joel Santana inovou ao colocar Caio com a camisa e a função de um número 2. Pelo outro lado, Somália fazia a lateral, embora o camisa 6 fosse Fahel, que atuava como volante.

Apesar de correr bastante e buscar a iniciativa do jogo, o Botafogo esbarrava na bem montada marcação adversária e pouco era capaz de criar. Como também eram raros os momentos de maior lucidez por parte do Atlético, o jogo parecia que iria zerado para o intervalo. Apenas parecia. É que aos 43 minutos, veio o primeiro gol do jogo: Jóbson recebeu próximo da linha lateral esquerda, encarou a dupla marcação adversária, carregou e rolou para Marcelo Mattos. O camisa 8 fez cruzamento certeiro para o miolo da área e Caio apareceu para cabecear. Foi o primeiro gol do "Talismã" desde o Campeonato Estadual, fazendo questão de ir comemorar com os torcedores alvinegros que estavam no Setor Norte do estádio Olímpico João Havelange.

O gol no final da etapa inicial teve uma importância moral e prática para o time da casa: a torcida passou a ficar mais eufórica, apoiando a equipe com menos inibição, e a retranca adversária era desmontada, pois os comandados de René Simões não tinham qualquer interesse em voltar para casa sem pontuar. No intervalo, Joel Santana mexeu na zaga: saiu Márcio Rozário, que fez algumas boas intervenções no primeiro tempo, e entrou Danny Morais. Outra modificação foi entre Caio e Somália, que trocaram de lado na segunda etapa.

O segundo gol alvinegro veio aos 4 minutos: após sobra de bola, Somália passou para Jóbson, que de dentro da área chutou com força, de perna esquerda, sem defesa para o goleiro Márcio.

Com uma desvantagem ainda maior no placar, as trapalhadas do sistema defensivo atleticano se acentuavam. Pouco depois do 2a0, Jóbson recebeu livre pelo lado direito da área, ficou cara-a-cara com Márcio mas acabou tendo a finalização bloqueada pelo goleiro.

Se Héber Roberto Lopes ignorou um pênalti em "Loco" Abreu na primeira etapa, o cometido por Pituca em Lúcio Flávio não passou em branco. Aos 19 minutos, o camisa 13 uruguaio tratou de fazer a cobrança e mandar a bola no quadrante 3, com força, marcando 3a0 Botafogo.

Com a confortável vantagem de 3 gols que já transmitia a certeza de mais 3 pontos conquistados, o Botafogo ficou menos vibrante, vindo a aceitar o jogo dos visitantes, que passaram a dominar as ações. Naquela altura, René já havia realizado uma dupla substituição (que se consumou com o placar ainda em 2a0: Thiago Feltri por Elias e Marcão por Josiel) e o Atlético ia conseguindo organizar melhor as investidas ofensivas. Por falar em substituição, um dos momentos mais marcantes do jogo aconteceu quando, aos 31 minutos, Lúcio Flávio deu lugar para Edno. Acostumado a ouvir aplausos e vaias quando sai do gramado, o camisa 10 dessa vez foi ovacionado pelos quase 20.000 presentes, protagonizando um momento muito bacana, que certamente deve levantar a autoestima do jogador.

Numa das primeiras participações de Edno, o meia-atacante cobrou falta pra área, Antônio Carlos chegou na bola, ajeitou e chutou firme, contando com falha de Márcio para estufar a rede goiana. Porém, foi marcada uma suposta falta do zagueiro antes de receber a bola e a jogada foi invalidada. Com 37 minutos, Renatinho passou para Juninho, que cortou Leandro Guerreiro e chutou cruzado: a bola desviou levemente em Danny Morais e passou pelo goleiro Jéfferson, no primeiro gol sofrido pelo Botafogo desde o empate por 1a1 com o Guarani, 5 rodadas atrás.

Minutos depois, Elias deu bonito chute de fora da área e Jéfferson apenas acompanhou a bola passar a alguns centímetros de distância do quadrante 1. O Botafogo respondeu: Renato Cajá - que entrara na vaga de Somália, tendo este deixado o campo no carrinho da maca - lançou Jóbson no flanco direito, o camisa 9 avançou e cruzou no capricho para Abreu, que cabeceou mirando o contrapé do goleiro, mas acabou sendo bloqueado pelo zagueiro que o acompanhava. A bola saiu em escanteio e, na sobra, fez-se o contra-ataque do Atlético Goianiense: Róbston avançou do campo de defesa, chegou na intermediária ofensiva sem receber combate, tocou para Renatinho e recebeu de volta, chutando de primeira no canto esquerdo para marcar o 2º gol atleticano, garantindo mais um momento de alegria para a dupla de torcedores que marcava presença no Setor Sul do estádio. Como prometera 3 minutos de acréscimo, Héber encerraria o jogo na saída de bola alvinegra. O mais pessimista dos botafoguenses deve ter agradecido o apito final, até porque diz aquela máxima que "há coisas que só acontecem com o Botafogo"...

CEARÁ E FLAMENGO EMPATAM E ADIAM FUGA DO REBAIXAMENTO.

Por Marcos Freitas

Ceará e Flamengo empataram por 2 a 2 na noite desta quarta-feira no Estádio Castelão em Fortaleza, em um jogo que se não foi um primor técnico, teve destaque na disposição de ambas as equipes em lutar pela vitória. A partida recebeu um público de mais de 40mil pessoas.
Logo aos dois minutos de jogo, o Flamengo em seu primeiro ataque chegou ao gol. Após escanteio do lado direito, o goleiro Michel Alves saiu mal do gol, a bola sobrou para Diego Maurício que tocou para Welinton chutar desajeitado e abrir o placar. O rubro-negro manteve o domínio até meados do primeiro tempo. O time treinado por Dimas Filgueiras, muito aplicado tecnicamente, equilibrou as forças na parte final da 1ª etapa e assutou quando Michel chutou na trave esquerda de Marcelo Lomba. No rebote, Washington não conseguiu finalizar com êxito. O resultado não parecia justo, pois o Vovô jogava melhor. Então, Magno Alves aproveitou falha de Lomba e fuzilou a meta rubro-negra para igualar o placar.
No 2º tempo, o Ceará continuou sufocando o Fla, criou duas chances, aos 9 e aos 12 com chutes de Geraldo e Heleno. Com as entradas de Marquinhos e Val Baiano, Luxemburgo buscava dar novo fôlego ao time, que teve Diogo e Diego Maurício em noite pouco inspirada. Aos 22, Angelim subiu no terceiro andar e foi premiado com um gol em sua terra, após aproveitar excelente cruzamento de Renato colocando o rubro-negro novamente na frente. Val Baiano ainda perdeu uma chance na frente de Michel Alves. Mas, o Ceará não contentou-se com a derrota. Boiadeiro chutou de fora da área, Lomba rebateu nos pés de Magno Alves. O Magnata aproveitou e chutou sem chances de defesa, dando números finais ao justo marcador.
O empate adiou mais uma vez a permanência das duas equipes na Série A. Na próxima rodada, o Ceará vai a Porto Alegre enfrentar o Grêmio, enquanto o Flamengo pega o Atlético PR em Volta Redonda.

FLUMINENSE EMPATA E CRUZEIRO NÃO APROVEITA. SÃO PAULO NÃO PARA DE SUBIR.

Em um jogo movimentado, Internacional e Fluminense não saíram do 0 x 0. A equipe carioca jogou bem, saiu para o jogo e buscou o resultado. Mas o Inter também fez excelente partida e criou as melhores oportunidades. Alecsandro cabeceou logo aos 6 de partida, mas Diguinho salvou antes da bola ultrapassar a risca. Washington recebeu livre mas se enrolou com a bola e a marcação chegou. No final da primeira etapa, o goleiro Ricardo Berna começou a aparecer na partida, defendendo chutes de Giuliano e Rafael Sóbis.

A segunda etapa começou com forte marcação das duas equipes, que quando tinham a posse de bola não conseguiam chegar ao gol adversário pelo chão. A alternativa era a bolas alta. O Inter jogou uma para fora e Renan salvou o Inter em jogada aérea tricolor. E o Colorado quase abriu o placar em cobrança de falta com Andrezinho, mas lá estava Berna para evitar. E logo depois, Leandro Damião teve a chance pela esquerda mas chutou mas novamente o goleiro do Fluminense apareceu bem para espalmar. Enfim, não era dia da rede balançar.

Com o empate do Fluminense, o Cruzeiro tinha grande chance de assumir a ponta. A missão era derrotar o São Paulo no Parque do Sabiá. O Cruzeiro jogava em casa, mas era impressionante a quantidade de são Paulinos presentes e o barulho que eles proporcionavam. Com a bola rolando, uma primeira etapa pra lá de equilibrada. A equipe de Cuca tentou com Gilberto e Robert, mas as finalizações foram pra fora. O São Paulo não se encolhia e, escalado com três atacantes por Carpegianni, tentava penetrar em uma zaga atabalhoada dos mineiros. Aos 35, gol do São Paulo, marcado por Miranda, mas o impedimento foi corretamente assinalado. Dagoberto encobriu Fábio, mas Ed Carlos salvou em cima da linha. Veio o intervalo e nada do Cruzeiro mexer. A essa altura eu via com bons olhos colocar mais um zagueiro em campo e liberar o meia Gilberto, mas Cuca apostou em uma melhor sorte na segunda etapa. E ela não veio. O que podíamos perceber em campo era um São Paulo bem mais arrumado. E o gol logo saiu. Lucas tocou para Dagoberto, recebeu na frente, driblou Fabio e tocou para o fundo das redes. O Cruzeiro tentava buscar o empate, mas a desorganização era grande. Cuca tirou Gilberto e colocou Roger e e a melhor chance veio após cobrança de escanteio, que Rogério Ceni saiu mal e a bola sobrou para Léo emendar, mas Fernandão salvou debaixo das traves. E realmente não era o dia cruzeirense. Leo derrubou Ricardo Oliveira fora da área, mas o juiz assinalou pênalti. Rogério Ceni chutou para marcar o segundo. Festa tricolor em pleno Parque do Sabiá. Ainda acredito na reação da excelente equipe de Cuca. Mas ele terá trabalho para armar a equipe que precisa urgentemente voltar a somar pontos.

NOS ACRÉSCIMOS, REAL GARANTE INVENCIBILIDADE DE MOURINHO.


Por Danilo Silveira

O jogo entre Milan e Real Madrid era o mais esperado na quarta Rodada da Champions League pelos amantes de futebol. Ficou longe de ser uma partida épica, com muitas emoções, mas deu pro gasto. Ainda estamos na primeira fase e muitas e emoções ainda virão.

A primeira etapa parecia uma cópia do jogo de ida entre as duas equipes, disputado em Madrid. O Real dominava a partida, enquanto o bagunçado Milan não encontrava a melhor maneira de jogar. Logo aos dois minutos de partida, Higuaín dominou pela esquerda e chutou para defesa de Abiatti. Pouco depois, Pepe subiu na área italiana e cabeceou para o chão, mas a bola quicou e subiu por cima da meta italiana. O Milan tinha dificuldades para chegar e em um dos primeiros lances de ataque, Boateng chutou fraco nas mãos de Cassillas. Aos 11, Di Maria apareceu pela direita aproveitando um vão na zaga adversária, cortou Zambrotta e Nesta, mas chutou rasteiro pra fora. E as oportunidades não paravam de aparecer. Pirlo salvou cabeçada de Higuaín quase em cima da risca do gol aos 19. Três minutos mais tarde, Ibra apareceu pela esquerda e chutou para defesa de Cssillas. Saindo das análises da bola rolando, um princípio de confusão no gramado. Abate deu um tapa no peito de Cristiano Ronaldo, que caiu com a mão na cara. Imediatamente, Gattuso foi até o português tirar satisfação sobre o ocorrido. Mas logo a bola voltou a rolar e o jogo ficou mais equilibrado, até que aos 44, Di Maria achou Higuaín no meio da zaga, o artilheiro dominou com calma, girou e chutou no canto do goleiro para abrir a contagem no San Siro. E assim a partida foi para o intervalo.

As equipes voltaram para a segunda etapa sem alterações e o Real começou muito bem, envolvendo o Milan e fazendo a bola girar. Aos 14, Maximiliano Allegri tirou o sumido Ronaldinho Gaúcho para colocar Inzaghi. Na hora não gostei da substituição, mas naquele instante, deuses de toda Itália devem ter olhado para o goleador e dito: “És o iluminado da noite” E demorou oito minutos para ele aparecer e ser decisivo. Pepe falhou pela esquerda, Ibra cruzou para área, Cassillas também falhou e a bola sobrou para o italiano ter o trabalho de subir e escorar de cabeça para as redes. Era o empate do Milan para delírio dos torcedores no San Siro. Nova mexida no Milan e eu realmente não entendi. Saída de Pato para entrada de Ambrosini. Enquanto isso, José Mourinho sacava Higuaín, sumido na segunda etapa, para entrada de Benzema. E aos 32, nem Pirlo nem Ibra. Gattuso lançou para Inzaghi, impedido, mas nem o árbitro nem o bandeira assinalaram e o italiano aproveitou a saída de Cassillas para tocar para as redes. Nova explosão no estádio, o Milan estava tirando a invencibilidade de José Mourinho no Real Madrid. O português não demorou para mexer na equipe, tirando Pepe para entrada de Pedro León. Dessa vez, os deuses espanhóis olharem para ele e falarem: “És o segundo iluminado da noite.” Maximiliano Allegri tirou Gattuso e colocou Seedorf, o apito final estava próximo. Mas os deuses espanhóis não estavam errados. Aos 45, Xabi Alonso tocou para Benzema, que achou Pedro Leon livre na direita. O espanhol chutou, a bola passou por entre as pernas de Abiatti e entrou. Silêncio no San Siro. José Mourinho saiu em disparada após o gol, parecia ser uma explosão de alegria, mas não. Ele puxou do aquecimento para fazer uma substituição tirando Ozil. Calma Mourinho: Isso tudo é medo de tomar outro gol e perder a invencibilidade ou é mania mesmo? Placar final: Milan 2 x 2 Real.

Agora, a equipe espanhola líder ao grupo com 10 pontos, seguida pelo Milan que tem 5. O Ájax aparece logo atrás com 4 e o Auxerre somou os primeiros três pontos hoje, vencendo a equipe holandesa em casa.